O filho protegido

Criado, concebido e mantido sob as asas da planta da Scania, em São Bernardo do Campo (SP), o cavalo  mecânico T 124 de 400 cavalos ano 1998 é o  xodó da montadora. Quem conta sua história é Albano Figueiredo, Gerente de Produção da Scania, considerado o pai do caminhão. “Montamos este veículo para fazer testes de adaptação ao mercado”, lembra. “Como fazíamos várias experiências com o caminhão, acabou ficando exclusivo  para a fábrica”, relata, lembrando que ainda hoje é usado no transporte interno de peças dentro da fábrica.

Prestes a completar 20 anos, o veículo só tem 40 mil quilômetros e preserva a aparência de novo. Responsável pela linha de montagem  na época em que foi construído, Albano reconhece que tem uma ligação estreita e sentimental com o T 124. “Eu recebi as primeiras peças, acompanhei a montagem e fiz todas as revisões até hoje”, justifica, apontando o câmbio manual como uma de suas principais qualidades: “Com a transmissão manual Optcruise se ganha muito na troca de marchas”. Não apenas seu estado de conservação, impecável, como  a configuração bicuda, despertam a simpatia de todos os funcionários da fábrica”, diz.

“Eu recebi as primeiras peças, acompanhei a montagem e fiz todas as revisões até hoje”, Albano Fernandes Figueiredo, Gerente de Produção da Scania.

Categorias e tags

Categorias: Scania Brasil

Compartilhar e salvar esta notícia



Comentários